FRATERNIDADE BRANCA | ENSINAMENTOS

RITUAL PARA A PÁSCOA

DECRETO DO ARCANJO MIGUEL OU DO JUÍZO – Em nome do EU SOU O QUE EU SOU, invoco a Presença Eletrônica de Jesus Cristo: Não passarão! Não passarão ! Não passarão! Pela autoridade da cruz cósmica de fogo branco, assim será: Tudo o que é dirigido contra o Cristo em mim, nos santos inocentes, nos nossos amados Mensageiros, em todos os filhos e filhas de Deus. É devolvido agora pela autoridade de Alfa e Omega, pela autoridade do meu Senhor e Salvador Jesus Cristo, pela autoridade de Saint Germain!. EU SOU O QUE EU SOU no centro deste templo e declaro na plenitude de todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca, que aqueles que praticam as artes negras contra as crianças da Luz, são detidos agora pelas hostes do Senhor. Recebem agora o juízo do Senhor Cristo em mim, em Jesus e em todos os Mestres Ascensos, recebem agora a total devolução multiplicada pela energia do Cristo Cósmico dos feitos nefastos que vêem praticando desde a encarnação do Verbo! Olhai, |Eu Sou um filho de Deus! Olhai Eu Sou uma chama de Deus! Olhai estou firme sobre a pedra do Verbo Vivo e declaro com Jesus o filho vivente de Deus, NÃO PASSARÃO! (3X) ELOHIM (3X). Pela intercessão de São Miguel e coro Celeste dos Serafins, faça-nos o Senhor digno de arder com o fogo da perfeita caridade.Amém.

PRECE DO SILÊNCIO – Pai, que hoje eu possa saber fazer silêncio. Que os maus pensamentos se calem, e que os meus ouvidos sejam surdos para as más palavras e maledicências. Que os meus lhos possam apenas enxergar o bem em todas as coisas por pior que elas pareçam. Que o meu ego se emudeça e se afaste de julgamentos e condenações. Que minha alma se expanda e tenha compaixão por todos os seres vivos. Que em meu silêncio eu veja que a tempo para fazer preces pelos que já se foram. Que eu consiga perceber cada recado Teu, através das Tuas criações. Que eu compreenda que a Tua voz é a única que me sopra a verdade nas 24 horas dos meus dias. Que eu ouça em cada minúsculo ser, a grandeza da Tua obra. Que eu perceba nesta grandeza, o quanto és desprovido de orgulho. Pai, que hoje eu possa saber fazer silêncio, que eu possa calar na hora exata, e nessa hora lembrar-me de observar que na música da vida só prevalece a Tua arte. E que em meio a qualquer som, Tu sempre soarás mais alto e jamais hás de calar-Te. Amém

ACENDE A TUA LUZ – Acende a luz do amor na tua alma, e espanta as trevas do egoísmo que pouco a pouco busca degenerar a humanidade. Acende a luz do perdão e deixa que a da tua alma irradie doces ondas reconciliatórias, desarticulando planos hediondos de desestruturação daqueles que devem marchar unidos na construção do bem na terra. Acende a luz da caridade em teu espírito, de forma a brilharem as estrelas da esperança na densa noite dos tempos. Recorda sempre, principalmente, nos momentos de testemunhos e lutas, de abrir-te à Luz de Deus, que é o único combustível capaz de manter sempre acesa a Luz da tua fé. Segue, pois confiante, na certeza de que Deus te guia pelos caminhos de Jesus. Se acenderes a tua luz interior, veras que não segues a sós, nem tão pouco na escuridão.

FAZ ARDER EM NÓS A CHAMA DA ASCENSÃO – Em nome da amada, poderosa e triunfante Presença de Deus EU SOU em mim, do meu amado Santo Cristo Pessoal, do amado Serapis Bey, do amado Zaratustra e dos anjos da chama da Ascensão, do amado Lanello, de todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca e da Mãe do Mundo, da vida elemental do fogo, do ar, da água e da terra ! Eu decreto: Faz arder em nós a chama da Ascensão ! (3x) Amado EU SOU ! Faz arder em nós a chama da Ascensão ! (3x) Exerce o teu domínio ! Faz arder em nós a chama da Ascensão ! (3x) Que aumente a toda a hora ! Faz arder em nós a chama da Ascensão ! (3x) Amor, Sabedoria e Poder ! Amém, Amém, Amém

ORAÇÃO PARA A PREPARAÇÃO EUCARÍSTICA, PELO ANJO DA PAZ – Ó Santíssima Trindade — Pai, Filho e Espírito Santo — adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosismo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os Sacrários da Terra, como reparação

INTEGRIDADE DE CRISTO - Em nome da Amada, Poderosa e Vitoriosa Presença de Deus EU SOU em mim e do meu Amado Santo Cristo Pessoal, do Amado Jesus, o Cristo, eu envio todo o meu amor e gratidão ao meu amado elemental do corpo pelo fiel serviço que me tem prestado. (Faça uma pausa para visualizar o seu precioso elemental do corpo envolto num ovóide da chama rosa do amor divino). Eu comando agora o meu elemental do corpo para que se eleve e exerça completo domínio sobre qualquer condição imperfeita em manifestação no meu corpo físico! Querido elemental do corpo, entra em ação agora para corrigir as imperfeições, sob a direção e orientação do meu amado Santo Cristo Pessoal, do amado Jesus, o Cristo, e do plano imaculado da minha corrente de vida, vindo do coração da minha amada e poderosa Presença do EU SOU – ó Grande Regenerador! As Afirmações Transfiguradoras de Jesus Cristo : EU SOU O QUE EU SOU / EU SOU a Porta Aberta que nenhum homem pode fechar / EU SOU a Luz que ilumina todo homem que vem ao mundo / EU SOU o Caminho / EU SOU a Verdade / EU SOU a Vida / EU SOU a Ressurreição / EU SOU a Ascensão na Luz / EU SOU a satisfação de todas as minhas necessidades e carências / EU SOU a abundância derramada sobre toda a Vida / EU SOU a Visão e Audição perfeitas / EU SOU a manifesta Perfeição do ser / EU SOU a ilimitável Luz de Deus manifestada por toda parte / EU SOU a Luz do Santo dos Santos / EU SOU um Filho de Deus / EU SOU a Luz na sagrada montanha de Deus

INICIAR A CERIMÔNIA DA COMUNHÃO

A LUZ DO PAI/ MÃE – Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo e da Mãe Divina, Eu decreto: Hélios e Vesta! (3x) / Que a Luz flua no meu ser! Que a Luz se expanda no centro do meu coração! / Que a Luz se expanda no centro da Terra / E que a Terra seja transformada no Novo Dia! Eu e o meu Pai somos um só/ Eu e a minha Mãe somos um só (4x) EU SOU Alfa e Ômega no Núcleo de Fogo Branco do Ser / Amém, Amém, Amém!

PERDÃO – EU SOU o Perdão aqui atuando,/ Dúvidas e medos expulsando,/ Com asas de cósmica Vitória Os homens para sempre libertando. / Com pleno poder invoco agora / O Perdão a toda hora; / Toda vida sem exceção / Envolvo com a Graça do Perdão.

ABUNDÂNCIA – Estou livre de medo e incerteza, / Expulso agora miséria e pobreza, / Porque a Abundância, estou ciente / Dos Reinos do Alto é proveniente./ EU SOU a Fortuna Divina em ação Tesouros de Luz concedendo, / Suprindo aqui toda a provisão / Abundância agora recebendo.

PERFEIÇÃO – EU SOU Vida, Divina Direção, /A Luz da Verdade brilha em mim./ Concentra aqui Divina Perfeição, / Para que toda a discórdia tenha fim. / Mantém sempre a minha união / Com a Justiça do Teu plano / EU SOU a Presença da Perfeição / Deus vivendo no ser humano!

TRANSFIGURAÇÃO – O esplendor do novo dia, / Em mim novas vestes tece; / Com o Sol do Entendimento / Todo o meu ser resplandece. / EU SOU Luz por dentro e por fora; / A Luz do EU SOU em tudo aflora. / Envolve, liberta e glorifica! / Sela, cura e purifica! / E transfigurado sou descrito: / Estou brilhando como o Filho, / Como o Sol eu também brilho!

RESSURREIÇÃO – EU SOU a chama da Ressurreição / Luz de Deus em mim irradiando. / Em mim já não há mais escuridão, / Meus átomos estou agora elevando. / EU SOU a Luz da Presença Divina / Vivendo a eterna Liberdade / Da Vitória agora se aproxima / A chama divina da Eternidade.

ASCENSÃO – EU SOU a Luz da Ascensão, / A vitória flui livremente, / Todo bem obtive enfim /Agora e eternamente. / EU SOU Luz não há mais dor. / Novas alturas alcanço; / O meu canto de louvor / Com Poder Divino lanço. / EU SOU o Cristo vivente, / O que ama eternamente. / Ascenso e com Poder Divino, EU SOU um Sol resplandecente! / E com toda a fé Eu aceito conscientemente que isto se manifeste, que se manifeste, que se manifeste aqui e agora, com pleno poder, eternamente mantido, onipotentemente ativo, em contínua expansão e abrangendo o mundo inteiro até que todos tenham ascendido totalmente na luz e sejam livres. Amado EU SOU ! (3x)

GLÓRIA AO PAI – Glória ao Pai, E ao Filho, E ao Espírito Santo Assim como era no princípio, / É agora e será sempre / Vida sem fim EU SOU, EU SOU, EU SOU. Em nome do Pai /e do Filho / e do Espírito Santo, em nome da Virgem Cósmica, Amém.

AMADA CHAMA DA RESSURREIÇÃO Amada, poderosa e vitoriosa Presença de Deus, EU SOU em mim, meu amado Santo o Cristo Pessoal e Santo Cristo Pessoal de todos os homens, através do poder magnético da imortal e vitoriosa chama trina do amor, da sabedoria e do poder ancorada no meu coração, invoco a Chama da Ressurreição do coração de Deus, no Grande Sol Central, dos amados Alfa e Omega, do amado Jesus, o Cristo, da amada Mãe Maria, dos amados arcanjos Gabriel e Uriel, dos anjos do Templo da Ressurreição, do amado Lanello e de todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca, da Mãe do Mundo e da vida elemental do fogo, do ar, da água e da terra ! Ó Ressurreição, querida chama, / Vem banhar-me sempre em teu alvor, / Ressuscitação, querida chama, / Meu coração canta em teu louvor. / Ó alvo fulgor de Cristo / Do fogo de Deus, EU SOU, Tua santa pureza vem expandir, / Todo o mau desejo se acabou. / Ó Ressurreição, querida chama, / Eleva-te aos cimos do amor; / Regeneração, amada chama, / Todo o homem guia com teu fulgor. / EU SOU, EU SOU, EU SOU teu cálice livre / Cristalino a resplandecer / Vemos o fogo do lírio crístico / Dá eternidade aparecer. / Radiante, radiante, radiante !

A CHAMA VIOLETA É – (Saint Germain dedica aos chelas da América do Sul) – Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo e da Mãe Divina, Eu decreto : Sopro de Deus em cada célula / EU SOU a chama violeta Fazendo pulsar o tempo cósmico / EU SOU a chama violeta Energizando a mente e o coração / EU SOU a chama a violeta Sustentando a divina criação / EU SOU a chama violeta Com todo o Amor ! (3x) Brilhando numa gruta de cristal / EU SOU a chama violeta Buscando toda dor oculta / EU SOU a chama violeta Consumindo a causa e o núcleo do medo / EU SOU a chama violeta Revelando agora o nome interior / EU SOU a chama violeta Com toda a Paz ! (3x) Fulgurando como um raio / EU SOU a chama violeta Atravessando as galáxias / EU SOU a chama violeta Ligando a alma e o Espírito / EU SOU a chama violeta Elevando a alturas cósmicas / EU SOU a chama violeta Com todo o Poder ! (3x) Amém!(3x)

EU ESTOU AGRADECIDO - por Lanello Ó poderoso coração de Deus tão puro, / EU SOU Grato agora a Ti, Ó graciosos braços de Luz segura, / EU SOU Grato então por ser, Ó aliança repleta de Amor, resista, / EU SOU Grato por ser livre. Grato, Grato, Grato / Sou Eu pelo Seu Amor, Grato, Grato, Grato / EU SOU Ó Deus no Alto, Grato, Grato, Grato / SOU EU em seu nome, Grato, Grato, Grato / EU SOU por cada Chama divina.

BÊNÇÃOS DA PAZ NO CRISTO - por Kuthumi Que a Paz do Cristo o envolva, / Que a Paz do Cristo abunde em ti, / Que a Paz do Cristo esteja contigo, Que a Paz do Cristo brilhe de ti, / Que a Paz do Cristo se estabeleça na Terra, / e que Sua Chama esteja em tudo. Amém. Amém, Amém!

SELAMENTO – Selamos este ritual de Páscoa agradecendo a abundância de Luz, Energia, Paz e Bênçãos que foram derramados sobre o Grupo de Orações Caminhando na Luz, sobre nossos amigos e parentes, nossas atividades, nossa cidade, estado e Pais, sobre nosso Planeta e todo o Universo. E com toda a fé aceitamos conscientemente que isto se manifeste, que se manifeste, que se manifeste aqui e agora, com pleno poder, eternamente mantido, onipotentemente ativo, em contínua expansão e abrangendo todos os seres divinos do mundo inteiro até que todos tenham ascendido totalmente na luz e sejam livres. Amado EU SOU ! (3x)

NOSSA MENSAGEM PARA VOCÊ – ACREDITE EM VOCÊ! Não importa o que é o mundo, / o importante, são os seus sonhos. Não importa o que você é, / o importante é o que você quer ser. Não importa onde você está, / importa pra onde você quer ir. Não importa o porquê, / o importante é o querer. Não importam suas mágoas, / o importante mesmo são suas alegrias. Não importa o que já passou, / O passado? Guarde na sua lembrança. Nunca pense em julgar. / Não veja, apenas olhe. Não escute, apenas ouça. / Não toque, sinta. Acredite naquilo que quiser. / E, não adianta sonhar, se você não lutar. O mundo é um espelho./ Não seja só o seu reflexo. Só acreditando num futuro, / você conseguirá a paz para alcançar seus sonhos. Afinal, o que importa? / Você importa. Acredite em você ! Que a Páscoa traga a todos vocês , Renovação, força de Buscar o Melhor, o Maior, um desejo incontrolável de se conhecer, se respeitar e projetar-se totalmente na sua Presença Cristica que vai lhe proporcionar Fé, Felicidade e Paz Interior. Com todo amor, fiquem na Luz, sempre Roseli Candida

PESSACH - por Jane Ribeiro Começa no por do sol de segunda feira, dia 29 de março de 2010, a Festa do Pessach, a Páscoa dos judeus como muitos reconhecem esse evento. E não deixam de ter certa razão aqueles que pensam assim. Na Páscoa comemoramos a ressurreição de Mestre Jesus, e em Pessach a libertação do povo hebreu, que somos todos nós. Então vamos relembrar o significado tradicional e o oculto da Festa do Pessach. Tradicionalmente, a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito é celebrada com muita festa e nessa festa o Seder tem uma grande importância. O Seder é o jantar do Pessach que segue uma ordem predeterminada. Esse jantar é compartilhado com a família e amigos, e nele são ingeridos alguns alimentos simbólicos como por ex. o pão ázimo – a matzá como ele é chamado- que é um pão sem fermento para relembrar que na pressa para sair do Egito não houve tempo para deixar o pão crescer e, também, uma erva amarga para relembrar o quão amargo foi o tempo da escravidão. Os cabalistas vêem um outro lado dessa festa que acontece no 14º dia do mês do Nissan. Dizem eles que não há nenhuma razão para celebrar tradicionalmente o Pessach como um dia similar ao nosso 7 de setembro, por ex.: Pessach é uma oportunidade, concedida a toda a humanidade, de perceber que podemos atingir a liberdade em nossas vidas individuais. Somos escravos do nosso ego, dizem os cabalistas, e essa servidão ao nosso ego se materializa sempre na forma de limites como por ex. escassez, doenças, carências, falta, falta, falta... etc. etc. etc. Pessach é o momento no tempo que nos devolve a oportunidade de saltar para fora de qualquer situação ou condição em que nos encontremos confinados, aprisionados, que nos causam qualquer tipo de limitação. Para que isso aconteça precisamos remover a força do nosso ego, reconhecendo que é essa força que nos limita, nos faz resistir à paz, a harmonia, a felicidade. Assim como o pão que é feito com fermento cresce, incha, assim também somos inclinados a inflar nosso ego quando atuamos sem a consciência do que ele faz. Vamos aproveitar então essa oportunidade para exercitar a nossa libertação pessoal. Vamos todos, seja qual for nossa religião reconhecer a verdade contida em Pessach como também reconhecer o exemplo de libertação que Mestre Jesus nos deixou. Vamos comemorar esta Páscoa celebrando a nova consciência que emerge neste tempo, no exemplo maior de Mestre Jesus, vamos celebrar a nossa ressurreição como humanidade, lembrando que estamos vivendo um momento único onde a reconquista da nossa liberdade é uma realidade para todos aqueles que acreditam, verdadeiramente, que são um filho de Deus, e que estão aqui para revelar toda a luz que trazem dentro de si e, revelando essa luz utilizá-la no propósito maior de ser feliz. PESSACH - Diante do poderoso evento de Pessach (Páscoa), cabe a cada pessoa manter a consciência vital da "mente acima da matéria". Por cerca de 3.400 anos Pessach tem sido tradicionalmente uma celebração da liberdade, enquanto isso, nós da comunidade cabalística tivemos a felicidade de aprender que não estamos preocupados com celebrações de qualquer tipo. Quando e como pode uma celebração qualquer beneficiar uma parte ou toda a humanidade? Conseqüentemente passamos a entender o evento de Pessach como um evento no qual o cosmos ajudou os hebreus e o mundo inteiro a libertar-se do caos em suas vidas individuais. O objetivo foi atingido, pois os hebreus sabiam como superar o imenso poder da "liberdade caótica" que estava e está disponível a partir do início do Rosh Chodesh Nissan ou Áries. Com a Luz Divina disponível, o resto era simples. Tudo o que era necessário, era a eliminação do desejo de receber somente para si mesmo. Uma vez preenchido este requisito, a Luz Divina então, encarregar-se-ia do resto, à saber, da "mente acima da matéria". Uma vez que a humanidade atingisse este nível mais alto de percepção, então o caos ligado à realidade física seria, por sua necessidade, eliminado como um resultado das nossas mentes controlando a realidade material. Portanto, precisamos nos conscientizar de que devemos estar atentos, ao que deve ser atingido ao capturarmos o evento de liberdade de 3.400 anos atrás. Saber é a conexão. Infelizmente, os judeus que não conhecem a interpretação cabalística do Pessach, não somente estão se privando desta oportunidade única, mas também não estão fortalecendo a consciência coletiva que é vitalmente necessária para eliminar permanentemente o caos entre nós. De qualquer forma, aproveitemos este momento para utilizar os instrumentos contra Satã, que é o coração e a semente do desejo de receber somente para si. O evento de Pessach é realmente a arma mais poderosa que o Todo Poderoso proporcionou à humanidade para batalhar com o Satan. Este é o ano para a liberdade e que todos nós aproveitemos. A Cabala finalmente retornou às suas raízes, nas quais durante o último Purim, o poder do Zohar foi aplicado com sucesso.

A História de Pessach - O Povo Judeu tem sua origem em Avraham, que viveu há cerca de 4.000 anos em Ur, uma cidade antiga às margens do Rio Eufrates, na Baixa Mesopotâmia, numa região cujos habitantes eram idólatras, acreditavam na existência de deuses controlando as diversas forças naturais do mundo. Avraham foi o primeiro a entender que há apenas um D- us, que criou e controla todo o Universo. Por isso, D-us lhe ordenou que abandonasse sua pátria e fosse para Canaã, a terra destinada a ser a Terra de Israel. Uma vez que Avraham estava em Canaã, e ainda era conhecido por seu antigo nome, Avram, D-us fez com ele uma aliança: "Seu nome será, então, Avraham... Eu te farei o pai de diversas nações... Eu manterei minha aliança... ao longo dos tempos... para ser seu D-us, e destinarei a Terra para você... você e seus descendentes." (Gênesis, 15h13min-14). Além do mais: "Saiba que seus descendentes serão os estrangeiros em terras alheias e serão escravizados e oprimidos por centenas de anos. Mas eu farei o julgamento à nação para a qual eles servirão e, no fim, serão livres, com muita riqueza..." (Gênesis, 15h13min-14). E, realmente, Abraham foi pai de Yitzhak, cujo filho Yaacov, chamado de Israel, foi pai das famílias que originaram as doze tribos, os Filhos de Israel. Devido a um período de fome em Canaã, Yaacov e seus filhos vão ao Egito, onde encontram Iossef, seu filho que havia sido vendido por seus irmãos à escravidão e que conquistou glória e poder em terra estrangeira.

No Egito - Devido ao poder e à influência de Iossef, Yaacov e sua família prosperaram no Egito, onde eram tratados com respeito e honra. Entretanto, um novo Faraó sobe ao poder após a morte de Iossef e se sente ameaçado com o crescimento desproporcional da população dos Filhos de Israel. Estes são, então, escravizados e forçados a construir as cidades de Pithom e Kamses, por mais de 200 anos. Entre outras restrições brutais, a pior de todas era a ordem de que todos os bebês homens hebreus deveriam ser jogados no rio logo que nascessem. Moisés, filho de Amaram e Yocheved, foi salvo, já que sua mãe o colocou num pequeno cesto flutuando no Rio Nilo, e foi encontrado pela filha do Faraó, que o criou no palácio real. Quando Moisés tornou-se adulto, D-us apareceu para ele num "arbusto ardente" e ordenou que libertasse os israelitas e os trouxesse para a Terra de Israel.

A Batalha com o Faraó - O primeiro confronto de Moisés com o Faraó levou a uma piora nas condições dos pobres escravos, que passaram a perder sua confiança em Moisés. O Faraó se recusava, continuamente, a atender aos pedidos de Moises e seu irmão Arão, enviados por D-us para pedir que o Faraó libertasse os hebreus. Dez pragas foram, então, enviadas por D-us contra o Faraó e seu povo para demonstrar o poder de D-us sobre a natureza. Mas, apenas quando os primogênitos dos egípcios são mortos, o Faraó finalmente concorda em soltar seus escravos. Baseada na Torá, a Hagadá conta detalhadamente como os escravos choravam para D-us por sua salvação e como estes gritos eram ouvidos. O Êxodo não ocorreu, entretanto, sem que os escravos passassem por uma transformação psicológica. Eles deveriam fazer uma oferenda de um cordeiro — uma divindade para os egípcios — para seu D-us, sob os olhos dos egípcios. Os israelitas deveriam passar o sangue do cordeiro nos batentes de suas portas, para que o "anjo da morte" "passasse sobre" (passach) suas casas. Daí o nome da festa – Pessach. Com suas famílias, os hebreus comeram o cordeiro prontos para partir. Depois da decisão do Faraó, eles se apressaram: não houve nem tempo para seus pães fermentarem. Então, o povo comeu pão não fermentado (matzá).

O Êxodo - Cerca de 600.000 homens filhos de Israel — além das mulheres e crianças — deixaram o Egito. Quando alcançaram as margens do Mar Vermelho, estavam totalmente encurralados quando viram as carruagens do Faraó perseguindo-os. Mas então, miraculosamente, as águas do mar se abriram, e eles atravessaram em terra seca. Quando os egípcios entraram na terra seca entre as águas, no entanto, as águas retornaram ao seu lugar, afogando o Faraó e seus homens. Chegando ao outro lado, e finalmente livres, os israelitas reconheceram a grandeza do milagre, cantando, juntamente com Moisés, uma canção de louvor: Shirat Haiam – a Música do Mar. O Midrash conta que os anjos também desejaram comemorar, mas D_us não permitiu: "O fruto da minha criação está se afogando no Mar, e vocês querem comemorar?". O acordo com Avraham havia sido cumprido. Agora que a liberdade física havia sido atingida, faltava aos Filhos de Israel marcharem para a liberdade espiritual e para a Terra de Israel.

A Jornada para a Terra Prometida - A mentalidade escrava ainda prevalecia entre os Filhos de Israel, e a jornada até a Terra de Israel foi cheia de reclamações e desconfiança por parte do povo, que algumas vezes quis retornar ao Egito e até mesmo chegou a construir um bezerro de ouro para adorar. Ainda assim, o Povo de Israel recebeu e aceitou a Torá no Monte Sinai, com fidelidade e lealdade, dizendo: "Faremos e ouviremos". A caminhada levou cerca de 40 anos, até que toda a geração que havia passado pelo Egito fosse substituída por uma geração mais preparada para viver em liberdade, em sua própria terra