FRATERNIDADE BRANCA

Fraternidade Branca

A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

(O texto abaixo foi retirado do livro "Haja Luz - Ponte para a Liberdade" por orientação do Mestre Hilarion.)

Após Ter fixado Sua residência em Shamballa, o Bem-Amado Sanat Kumara concebeu a idéia de uma Grande Fraternidade Branca. Esperançoso de encontrar emanações de vida oriundas da fusão de filhos e filhas dos povos da Terra e de seus protetores espirituais igualmente presos às teias das irradiações humanas, o Senhor Sanat Kumara procurou os que pudessem ligar-se a Ele nos planos internos, persuadindo-os a serem portadores da Luz, para ajudá-lo a atingir algumas consciências que soubessem controlar suas energias.

Além da Luz e do Amor de Seu Coração, Sanat Kumara não possuía nada com que pudesse agir. Muitos séculos se passaram até que Ele conseguiu encontrar duas emanações de vida que concordaram em participar da Fraternidade. Uma delas foi o próprio LORD GAUTAMA, O BUDA, hoje o Senhor do Mundo; o outro Ser é hoje o CRISTO CÓSMICO ou INSTRUTOR DO MUNDO, Lord Maitreya, atualmente com o nome de LORD DIVINO.

Esta Fraternidade cresceu no decorrer dos tempo; todos os cargos foram preenchidos por seres da Terra já evoluídos ou por alguns outros que, espontaneamente, resolveram ficar no planeta, a fim de cooperarem para o seu desenvolvimento.

Em normas gerais: quando alguém pretendia ingressar na Fraternidade Branca, esse candidato era levado à presença de Lord Divino (Lord Maitreya) e investido na brilhante estrela de Luz e nas bênçãos de Sanat Kumara. Na cerimônia de iniciação, a consciência externa do ser era ligada ao corpo de Sanat Kumara por toda a eternidade. Esta cerimônia só era realizada quando, no próprio coração do discípulo, fosse concretizada a estrela individual, para provar à Fraternidade que esta emanação de vida estava apta ou preparada para dedicar sua vida pessoal ao Serviço Divino de caráter universal.

Para Sanat Kumara não existia maior alegria do que levar esta estrela à aura de uma emanação de vida em cujo coração a Luz acusasse que ela estava pronta a receber a bênção e a assumir a responsabilidade de ser um portador da Luz. Em seguida, o indivíduo era dotado com o Poder de transmutar o mundo das emoções com o qual ele entraria em contato, não com a vontade pessoal, mas pelo Poder da Chama que jaz em cada pulsação humana.

A instituição da Grande Fraternidade Branca, que foi organizada por Sanat Kumara, era necessária para estabelecer uma comunidade consciente, entre as esferas dos Mestres Ascensionados e a consciência externa da humanidade. Por meio do véu do esquecimento, tecido pela própria humanidade – em consequência de seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações secretas – estes seres foram separados da CONSCIÊNCIA de sua própria Presença "EU SOU", bem como do reino dos anjos e dos ascensionados Seres Cósmicos, encontrando-se, realmente, numa situação de grande confusão e trevas externas. A ordem foi criada pelo desejo e aspiração de alcançar a mente de ALGUNS que ainda possuíssem um pouco da recordação de sua verdadeira consciência, para executarem o plano divino de conviver em íntima relação: os Mestres, os Anjos e os Seres elementais.

Desde aquele tempo, quando Lord Gautama e Lord Maitreya se apresentaram a Sanat Kumara, eles têm caminhado ao longo de vários séculos, em suas inumeráveis encarnações, na autodisciplina, maestria e abnegação, de uma encarnação à outra, de uma a outra experiência e tudo isso foi apresentado ao Conselho Cármico, a fim de que Suas almas obtivessem suficiente força, Amor e perseverança, para que eles se tornassem aptos a cumprir, a desempenhar Seus papeis Cósmicos.

Fonte: Haja Luz - Ponte para a Liberdade

Hierarquia

OS CARGOS DA HIERARQUIA DA GRANDE FRATERNIDADE BRANCA

(O texto abaixo foi retirado do livro "Haja Luz - Ponte para a Liberdade" por orientação do Mestre Hilarion.)

De todas as Entidades que estão ao serviço do nosso Sol, a VELADORA SILENCIOSA da Terra, a Bem-Amada IMACULLATA foi o primeiro Ser que obteve acesso ao Coração-Espírito-Vontade da Presença de Deus.

Segui-la-á, em futuro próximo, o Senhor do Mundo, cujo cargo foi exercido pelo Grande Sanat Kumara durante inumeráveis séculos, até o ano de 1956, quando já havia suficiente irradiação de Luz na Terra e, com isto, foi-Lhe dada a oportunidade de retornar ao Seu planeta Vênus.

O trabalho de um BUDA consiste na incorporação do Amor Divino e na manutenção do Fogo Sagrado na alma da humanidade, durante o tempo indispensável de permanência, desenvolvimento e amadurecimento, aqui, na atmosfera da Terra. O Buda traz à Terra a essência e a vibração do reino celestial, para que a alma não se sinta completamente banida de outro plano e a centelha divina continue presente, aqui neste mundo. Esse trabalho foi executado, há muitos séculos, pelo Grande Lord Gautama, o Qual aceitou o cargo de SENHOR DO MUNDO, quando no Ano Novo de 1956, Sanat Kumara foi liberado do compromisso que livremente aceitara e retornou ao seu planeta de origem.

O SENHOR DO MUNDO é a máxima Inteligência-Guia de todos os integrantes da Hierarquia Espiritual e também a mais alta autoridade no campo das Atividades Transcendentes. Ele é o verdadeiro doador de todas as Forças irradiadas do Cérebro Divino e serve também em primeira linha, com o Instrutor do Mundo, os altos Seres do Conselho Cármico.

O INSTRUTOR DO MUNDO ou o CRISTO CÓSMICO (O Grande Dirigente) trabalha sob a orientação do Senhor do Mundo. É Seu desejo desenvolver a consciência dos filhos da Terra, unindo-os com os Raios de Buda para a evolução deste planeta. É Ele o Grande Ser que traz à manifestação todas as religiões. Geralmente, Ele serve durante 14.000 anos ensinando a todos os intermediários da Palavra de Deus a maneira como poderão atingir os centros espirituais das sete diversas faixas da humanidade. Essa atividade era executada pelo Grande Lord Maitreya, enquanto Lord Gautama ainda era o Buda. Depois que Sanat Kumara foi liberado de Seu compromisso (que durou milhões de anos) e retornou a Vênus, Seu lugar foi ocupado por Lord Gautama, que assumiu o cargo de Senhor do Mundo. Lord Maitreya elevou-se mais um grau e foi guindado ao posto de Buda. O cargo de Lord Maitreya foi preenchido pelos Bem-Amados Jesus e Kuthumi como INSTRUTORES DO MUNDO ou CRISTOS CÓSMICOS.

Posteriormente, o Mestre Ascensionado Lanto, antigo Hierofante do Templo de Royal Teton (Templo da Precipitação) também foi elevado ao cargo de CRISTO CÓSMICO.

Fonte: Haja Luz - Ponte para a Liberdade